Bibliografia

Vítimas judias e o Holocausto: um trabalho da memória

ARQSHOAH

RG:
BBG/466

Tipologia:
Artigo

Sobrenome:
Rossignoli

Nome:
Letícia

Cidade:
Ouro Preto

Páginas:
15

Site:
http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/9o-encontro-2013/artigos/gt-historiografia-da-midia/vitimas-judias-e-o-holocausto-um-trabalho-da-memoria

Palavras-chave:
Resumo: A política nazista de extermínio perpetrada na Europa e que culminou na morte de seis milhões de judeus tornou-se, atualmente, tema célebre para diversas produções midiáticas. Diante dessa presente demanda a memória social sobre as vítimas judias da Segunda Guerra (1939-1945) toma novos sentidos. Portanto, ao contrário do que vemos atualmente, o genocídio dos judeus na Segunda Guerra era pouco explorado, pouco debatido e pouco noticiado. Longe de ser um pesado arquivo morto, já acabado e definitivo a memória se caracteriza por suas sucessivas deformações, que a torna aberta à dialética do lembrar e do esquecer e vulnerável a manipulações e apropriações (Nora, 1984). Nesse sentido, este artigo busca mostrar a cobertura jornalística do pós-guerra (1945) no jornal Folha da Manhã e como estava sendo construída uma memória social acerca das vítimas judias que diverge do que presenciamos hoje como a memória do Holocausto.